Nós, brasileiras, destruidoras de lares?

Agora posso dizer que já senti, ao menos uma amostra, o que é ser alvo de preconceito.
A história que vou contar, que hoje é motivo de boas risadas, me deixou transtornada no dia em que tomou cena.

Estávamos em Boston, no restaurante do hotel Marriot, examinando alegremente o buffet de café da manhã. A cozinheira veio nos receber e mostrar as opções e, percebendo que éramos brasileiros, inicia a conversa em português. Naturalmente, perguntei se também era brasileira. E a novela se inicia:

- Ela: EEEEEEEUU? BRASILEIRA???? Nããããããooooooo....!! De jeito algum!!!! (dá uns passinhos para trás e continua dramaticamente)...Não, não, não!

- Eu, um tanto pasma: ...calma! Nós somos brasileiros....isso não é tão ruim...

- Ela: É!!!!! É ruim SIM!!!! Muito ruim! Não, não sou brasileira...sou portuguesa! Tenho trauma de brasileiros... não, não...

Minha primeira reação foi baixar a cabeça um tanto chocada e tentar saborear um café da manhã já bem amargo, sem perceber que ela continuava resmungando para o meu marido.
Ao retornar à mesa, o André me esclareceu o motivo de tanta revolta, acreditando que fosse me tranquilizar:

- Relaxa, o problema não são os brasileiros. São as BRASILEIRAS, que roubam os maridos das famílias portuguesas  e destróem casamentos de anos... parece que aconteceu com um casal de amigos dela...

Nesse momento, senti o sangue subindo pela cabeça e a fumacinha saindo de meus ouvidos. Fiquei completamente transtornada. Falar para o meu marido que sou uma destruidora de lares?!?!?!? Mas respirei fundo, segurei a revolta e, depois de um tempo, voltei para o buffet. Educadamente – e com muito cuidado, comentei com a portuguesa traída:

- Escuta, tome cuidado ao falar dessa maneira com seus clientes, você me ofendeu e pode acabar os ofendendo também e...

- A resposta: OFENDENDO? OFENDENDO? VOCÊ QUE ME OFENDEU ao perguntar se eu era brasileira!!!!!!! E voltou a resmungar com os colegas de trabalho dela.

A essa altura do campeonato já tínhamos virado foco de atenção das poucas mesas ocupadas no pequeno restaurante do hotel. Meu marido foi me ajudar, encerrando a conversa com a maluca e a primeira coisa que fizemos ao sair de lá foi reclamar com a gerência e registrar o ocorrido.  Não sei se fez algum efeito, já que nunca tive uma resposta oficial do Marriot a respeito. Mas, se o hotel tiver tomado alguma providência, mais um motivo para ela ter trauma de nós, brasileiras – por perder o marido e o emprego!!!!

Ao voltar para NY e relatar o acontecido para um querido casal de amigos portugueses, eles me explicaram que apesar de absurda, a reação da cozinheira tem explicação, que inclusive teve divulgação internacional e virou capa da Times em 2003: muitas brasileiras migraram para Portugal para se prostituir e de fato os portugueses se apaixonavam por elas e largavam casamentos de anos. Isso causou um movimento das mulheres portuguesas (As Mulheres de Bragança) querendo expulsar as brasileiras de lá: http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A3es_de_Bragan%C3%A7a

Aparentemente, essa história está se repetindo em Boston nos dias de hoje, já que é mais fácil para as brasileiras que sofrem com o inglês se comunicarem com os portugueses...

|

Comentarios

Querida Prima,

Primeiramente, quero parabenizá-la pelo fato de o texto estar muito bem escrito!! Nossa, enquanto eu ia lendo , eu me coloquei no seu lugar e foi me dando uma irritação indescritível! Se isso tivesse acontecido comigo, eu teria mandado a moça para aquele lugar! Parabéns por ter mantido a classe até o final! Que orgulho eu tenho de você,hahaha!

Esse tipo de gente, não pode trabalhar num hotel de renome!! Antes de correr atrás de um emprego, essa portuguesa deveria procurar um analista urgentemente!!

Continue escrevendo pois, dess forma, a gente vai matando as saudades!

Muitos beijinhos,

Pridy

Responder

tambem sou portuguesa a morar em londres e me desculpem kerek gostem ker nao tambem me ofendo quando me pergunatm se sou brasileira porque e o mesmo k perguntar e puta ou safada

Responder

a moça ou melhor rapariga tem orgulho de ser portuguesa pois sao santas...hum sera?bem eu na verdade conheço muitas portuguesas e todas trairam o marido com outro outras chatavam com outros e encontravam escondidas e os cornos sabiam so depois entretato passam a vida a beber.minha querida eu sou brasileira nao bebo nao fumo odeio homem casado e amo meu pais tb sei que ha mulheres portuguesas que sao boas pessoas devem ter alguma pois em todo mundo ha pessoas boas e màs nao se pode julgar nimguem pela minoria me admira voce estudado nao ter intelegia pra isso agora sou brasileira com orgulho nao me envergonho de ser quem sou.agora me diga nos meus olhos posso dizer que putas e beberronas sao voces pois eu nao faço nada disso

Responder

Eu sou Português e, (embora tenha sido adoptado por uma família Irlandesa que vivia em Portugal quando eu era menino), sou Nacionalista por Portugal, (dentro da medida do bom-senso); especialmente porque passei toda a minha infância e também a maior parte da minha juventude nesta minha Amada Pátria.
Todavia, por força da actividade profissional que vinha exercendo até há relativamente pouco tempo, eu vi-me forçado a viajar um bocado por todo o Mundo; e por este motivo tive ocasião de observar diferentes povos, diferentes culturas e diferentes atitudes. O que direi a seguir resulta da minha observação cuidadosa e imparcial, bem como de apurada reflexão e análise sobre tudo o que vivi e experimentei.
Ainda que isto me custe muito, eu vejo-me forçado a admitir no meu coração Lusitano e na minha mentalidade Universalista, que alguém tinha razão quando afirmou que:
A típica mulher Portuguesa é tão brutalmente ignorante como é a típica mulher dos E.U.A.
A típica mulher Portuguesa é tão rude e antipática como é a típica mulher Italiana.
A típica mulher Portuguesa é tão injustificadamente orgulhosa e cheia de soberbas como é a típica mulher Espanhola. A típica mulher Portuguesa é tão materialista e interesseira como é a típica mulher Indiana.                                   A típica mulher Portuguesa é tão falsa, mentirosa e manipuladora como é a típica mulher Brasileira.                        A típica mulher Portuguesa é tão neurótica e mentalmente desiquilibrada como é a típica mulher Israelita.               A típica mulher Portuguesa é tão desarranjada e desenxabida como é a típica mulher da Ex-União Soviética.              A típica mulher Portuguesa é tão frígida e assexuada como é a típica mulher Irlandesa.                                        A típica mulher Portuguesa é tão desinteressante e quase tão repelente como é a típica mulher aborígene da Austrália. 

E sobretudo, eu vejo-me absolutamente forçado a concordar com o Kid A e com os/as outros/as comentadores/as, e a ter que admitir que concordo com as suas afirmações sobre a existência na população, (tanto feminina como masculina), de Portugal de um complexo, (relativamente justificado), de inferioridade em relação a tudo o que vem do estrangeiro.

Como resultado deste facto, parece-me que a maioria da População de Portugal optou pela via que mais apela à sua enorme preguiça mental, (e que nem sequer requer que ninguém fira o seu orgulho ao admitir que tem um problema de modo a poder resolvê-lo), de lidar com o desconforto que sente na sua "vidinha provinciana" que consiste em copiar os piores exemplos que lhes chegam de fora no seu formato, sem sequer se dar ao trabalho de analisar os motivos e contextos que levaram à criação desse formato, ou de os analisar na sua essência.
Portugal é um país ainda profundamente afectado pela mentalidade tacanha do Catolicismo Fanático -(A Inquisição só acabou em 1820!)- também pelos restos de uma Monarquia quase tirana - (Que apenas terminou em 1910!)- e pela longa ditadura que promovia uma lentíssima evolução mental -(Derrubada no ano recente de 1974!). Todos estes factores fazem com que as pessoas ainda "esperem" que os homens se certifiquem de que as suas Mães/Irmãs/Filhas não sejam motivos de "escândalo e desonra", ou seja, que elas não se sintam capazes de admitirem que são iguais a qualquer homem no que toca a deveres, direitos, obrigações e sobretudo ao direito de receber e de obter prazer sexual. Esta é (um)a (das) causa(s) que levam a População Portuguesa a sentir-se confortável na sua preguiça de pensar e na sua, (injustamente orgulhosa), falta de vontade de mudar.
Juntemos a estas coisas o facto de que no ano de 1974 Portugal "ofereceu de mão beijada" aos E.U.A. e à Ex-União Soviética, (enquanto patrocinadores declarados dos rebeldes nas Ex-Colónias), um Império que cobria 20% do Planeta Terra, e já saberemos a razão porque a População Portuguesa se sente mais fraca, menos capaz e menos digna do a População de qualquer Nação Estrangeira!

Responder

Moro a 19anos em portugal, e vou dizer: aqui neste pais, tudo, tudo em portugal PARECE MAS NAO EH! :D parece educado,mas nao eh! parece rico mas nao eh,parece amigo mas nao eh, entao as tugas parecem fieis mas NAO SAO! elas falam das prostitutas, mas a moral delas eh muito muito mais abaixo... Sabe porque? elas tem a mania de arranjar casos atras de casos com coleginhas de trabalho, e ate tem descaramento de engravidar dos tais! Depois com a cara mais cinica, ainda tras para o tuga-marido-chifrudo criar... :D nao que seja moralista... mas eu digo com toda propriedade que, elas so falam das brasileiras para desviar a atencao delas. ah ja ouvi um amigo meu dizer que elas sao sujas - elas nao gostam muito de agua- entao tuga devias era lavar a boca ‘com agua‘para falar das brasileiras... voces nao de fiar marido nenhum de ninguem. ah as tugas gostam de seduzir padres! acreditem! :D

Responder

Eu sou Português e, (embora tenha sido adoptado por uma família Irlandesa que vivia em Portugal quando eu era menino), sou Nacionalista por Portugal, (dentro da medida do bom-senso); especialmente porque passei toda a minha infância e também a maior parte da minha juventude nesta minha Amada Pátria.
Todavia, por força da actividade profissional que vinha exercendo até há relativamente pouco tempo, eu vi-me forçado a viajar um bocado por todo o Mundo; e por este motivo tive ocasião de observar diferentes povos, diferentes culturas e diferentes atitudes. O que direi a seguir resulta da minha observação cuidadosa e imparcial, bem como de apurada reflexão e análise sobre tudo o que vivi e experimentei.
Ainda que isto me custe muito, eu vejo-me forçado a admitir no meu coração Lusitano e na minha mentalidade Universalista, que alguém tinha razão quando afirmou que:
A típica mulher Portuguesa é tão brutalmente ignorante como é a típica mulher dos E.U.A.
A típica mulher Portuguesa é tão rude e antipática como é a típica mulher Italiana.
A típica mulher Portuguesa é tão injustificadamente orgulhosa e cheia de soberbas como é a típica mulher Espanhola. A típica mulher Portuguesa é tão materialista e interesseira como é a típica mulher Indiana.                                   A típica mulher Portuguesa é tão falsa, mentirosa e manipuladora como é a típica mulher Brasileira.                        A típica mulher Portuguesa é tão neurótica e mentalmente desiquilibrada como é a típica mulher Israelita.               A típica mulher Portuguesa é tão desarranjada e desenxabida como é a típica mulher da Ex-União Soviética.              A típica mulher Portuguesa é tão frígida e assexuada como é a típica mulher Irlandesa.                                        A típica mulher Portuguesa é tão desinteressante e quase tão repelente como é a típica mulher aborígene da Austrália. 

E sobretudo, eu vejo-me absolutamente forçado a concordar com o Kid A e com os/as outros/as comentadores/as, e a ter que admitir que concordo com as suas afirmações sobre a existência na população, (tanto feminina como masculina), de Portugal de um complexo, (relativamente justificado), de inferioridade em relação a tudo o que vem do estrangeiro.

Como resultado deste facto, parece-me que a maioria da População de Portugal optou pela via que mais apela à sua enorme preguiça mental, (e que nem sequer requer que ninguém fira o seu orgulho ao admitir que tem um problema de modo a poder resolvê-lo), de lidar com o desconforto que sente na sua "vidinha provinciana" que consiste em copiar os piores exemplos que lhes chegam de fora no seu formato, sem sequer se dar ao trabalho de analisar os motivos e contextos que levaram à criação desse formato, ou de os analisar na sua essência.
Portugal é um país ainda profundamente afectado pela mentalidade tacanha do Catolicismo Fanático -(A Inquisição só acabou em 1820!)- também pelos restos de uma Monarquia quase tirana - (Que apenas terminou em 1910!)- e pela longa ditadura que promovia uma lentíssima evolução mental -(Derrubada no ano recente de 1974!). Todos estes factores fazem com que as pessoas ainda "esperem" que os homens se certifiquem de que as suas Mães/Irmãs/Filhas não sejam motivos de "escândalo e desonra", ou seja, que elas não se sintam capazes de admitirem que são iguais a qualquer homem no que toca a deveres, direitos, obrigações e sobretudo ao direito de receber e de obter prazer sexual. Esta é (um)a (das) causa(s) que levam a População Portuguesa a sentir-se confortável na sua preguiça de pensar e na sua, (injustamente orgulhosa), falta de vontade de mudar.
Juntemos a estas coisas o facto de que no ano de 1974 Portugal "ofereceu de mão beijada" aos E.U.A. e à Ex-União Soviética, (enquanto patrocinadores declarados dos rebeldes nas Ex-Colónias), um Império que cobria 20% do Planeta Terra, e já saberemos a razão porque a População Portuguesa se sente mais fraca, menos capaz e menos digna do a População de qualquer Nação Estrangeira!

Responder

Eu sou Anglo-Espanhola, mas já viajei por todo o Mundo e faz este mês cinco anos que vivo em Portugal; porque fui nomeada para dirijir o ramo Português da firma multinacional na qual eu trabalho.

Cinco anos de experiência de próximidade ensinaram-me que a amaioria das mulheres Portuguesas contem muitas características, (infelizmente, apenas negativas), que a igualam às mulheres de outros Países do Mundo; ou seja:

A maioria das mulheres Portuguesas é tão ignorante, inculta e estúpida como é a maioria das mulheres dos E.U.A!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão mal-educada, desbocada e antipática como é a maioria das mulheres Italianas!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão cheia de soberbas como é a maioria das mulheres Espanholas!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão materialista e interessiera como é a maioria das mulheres Indianas!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão mentirosa, falsa e manipuladora como é a maioria das mulheres Brasileiras!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão neurótica e mentalmente instável como é a maioria das mulheres Israelitas!

A maioría das mulheres Portuguesas é tão desarannjada e desenxabida como é a maioria das mulheres da Ex-União Soviética!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão frígida, hipócrita e assexuada como é a maioria das mulheres Irlandesas!

A maioria das mulheres Portuguesas é tão feia e repulsiva como é a maioria das mulheres aborígenes da Austrália!

A maioria dos homens Portugueses são tão ignorantes, mal-educados, feios, interesseiros e inconvenientes como as mulheres do seu País e, portanto, parece que; graças a Deus, só se "estragou uma Nação"!

ATENÇÃO: Estou-me referindo À MAIORIA das pessas e não às gratas EXCEPÇÔES, que apenas confirmam a regra geral, e que sofrem bastante no seu quotidiano por serem difrentes, sobretudo para melhor!

Tal como eu disse no título; a certeza da inferioridade, (não confessada), das mulheres Portuguesas face às mulheres Estrangeiras é tão grande que até se revela numa explosão de arrogância.

Contra factos não se pode argumentar; portanto, se alguém se sentir ofendido com esta observação geral, eu sugiro o suicídio ou o silêncio, pois não terá ourtas alternativas.

Agradeço a oportunidade de exprimir a minha opinião.

Sou Analuzia Blakeney Rodriguez O.B.E.

Responder

Eu sou Português e, (embora tenha sido adoptado por uma família Irlandesa que vivia em Portugal quando eu era menino), sou Nacionalista por Portugal, (dentro da medida do bom-senso); especialmente porque passei toda a minha infância e também a maior parte da minha juventude nesta minha Amada Pátria.
Todavia, por força da actividade profissional que vinha exercendo até há relativamente pouco tempo, eu vi-me forçado a viajar um bocado por todo o Mundo; e por este motivo tive ocasião de observar diferentes povos, diferentes culturas e diferentes atitudes. O que direi a seguir resulta da minha observação cuidadosa e imparcial, bem como de apurada reflexão e análise sobre tudo o que vivi e experimentei.
Ainda que isto me custe muito, eu vejo-me forçado a admitir no meu coração Lusitano e na minha mentalidade Universalista, que alguém tinha razão quando afirmou que:
A típica mulher Portuguesa é tão brutalmente ignorante como é a típica mulher dos E.U.A.
A típica mulher Portuguesa é tão rude e antipática como é a típica mulher Italiana.
A típica mulher Portuguesa é tão injustificadamente orgulhosa e cheia de soberbas como é a típica mulher Espanhola. A típica mulher Portuguesa é tão materialista e interesseira como é a típica mulher Indiana.                                   A típica mulher Portuguesa é tão falsa, mentirosa e manipuladora como é a típica mulher Brasileira.                        A típica mulher Portuguesa é tão neurótica e mentalmente desiquilibrada como é a típica mulher Israelita.               A típica mulher Portuguesa é tão desarranjada e desenxabida como é a típica mulher da Ex-União Soviética.              A típica mulher Portuguesa é tão frígida e assexuada como é a típica mulher Irlandesa.                                        A típica mulher Portuguesa é tão desinteressante e quase tão repelente como é a típica mulher aborígene da Austrália. 

E sobretudo, eu vejo-me absolutamente forçado a concordar com o Kid A e com os/as outros/as comentadores/as, e a ter que admitir que concordo com as suas afirmações sobre a existência na população, (tanto feminina como masculina), de Portugal de um complexo, (relativamente justificado), de inferioridade em relação a tudo o que vem do estrangeiro.

Como resultado deste facto, parece-me que a maioria da População de Portugal optou pela via que mais apela à sua enorme preguiça mental, (e que nem sequer requer que ninguém fira o seu orgulho ao admitir que tem um problema de modo a poder resolvê-lo), de lidar com o desconforto que sente na sua "vidinha provinciana" que consiste em copiar os piores exemplos que lhes chegam de fora no seu formato, sem sequer se dar ao trabalho de analisar os motivos e contextos que levaram à criação desse formato, ou de os analisar na sua essência.
Portugal é um país ainda profundamente afectado pela mentalidade tacanha do Catolicismo Fanático -(A Inquisição só acabou em 1820!)- também pelos restos de uma Monarquia quase tirana - (Que apenas terminou em 1910!)- e pela longa ditadura que promovia uma lentíssima evolução mental -(Derrubada no ano recente de 1974!). Todos estes factores fazem com que as pessoas ainda "esperem" que os homens se certifiquem de que as suas Mães/Irmãs/Filhas não sejam motivos de "escândalo e desonra", ou seja, que elas não se sintam capazes de admitirem que são iguais a qualquer homem no que toca a deveres, direitos, obrigações e sobretudo ao direito de receber e de obter prazer sexual. Esta é (um)a (das) causa(s) que levam a População Portuguesa a sentir-se confortável na sua preguiça de pensar e na sua, (injustamente orgulhosa), falta de vontade de mudar.
Juntemos a estas coisas o facto de que no ano de 1974 Portugal "ofereceu de mão beijada" aos E.U.A. e à Ex-União Soviética, (enquanto patrocinadores declarados dos rebeldes nas Ex-Colónias), um Império que cobria 20% do Planeta Terra, e já saberemos a razão porque a População Portuguesa se sente mais fraca, menos capaz e menos digna do a População de qualquer Nação Estrangeira!

Responder

Eu sou Português e, (embora tenha sido adoptado por uma família Irlandesa que vivia em Portugal quando eu era menino), sou Nacionalista por Portugal, (dentro da medida do bom-senso); especialmente porque passei toda a minha infância e também a maior parte da minha juventude nesta minha Amada Pátria.
Todavia, por força da actividade profissional que vinha exercendo até há relativamente pouco tempo, eu vi-me forçado a viajar um bocado por todo o Mundo; e por este motivo tive ocasião de observar diferentes povos, diferentes culturas e diferentes atitudes. O que direi a seguir resulta da minha observação cuidadosa e imparcial, bem como de apurada reflexão e análise sobre tudo o que vivi e experimentei.
Ainda que isto me custe muito, eu vejo-me forçado a admitir no meu coração Lusitano e na minha mentalidade Universalista, que alguém tinha razão quando afirmou que:
A típica mulher Portuguesa é tão brutalmente ignorante como é a típica mulher dos E.U.A.
A típica mulher Portuguesa é tão rude e antipática como é a típica mulher Italiana.
A típica mulher Portuguesa é tão injustificadamente orgulhosa e cheia de soberbas como é a típica mulher Espanhola. A típica mulher Portuguesa é tão materialista e interesseira como é a típica mulher Indiana.                                   A típica mulher Portuguesa é tão falsa, mentirosa e manipuladora como é a típica mulher Brasileira.                        A típica mulher Portuguesa é tão neurótica e mentalmente desiquilibrada como é a típica mulher Israelita.               A típica mulher Portuguesa é tão desarranjada e desenxabida como é a típica mulher da Ex-União Soviética.              A típica mulher Portuguesa é tão frígida e assexuada como é a típica mulher Irlandesa.                                        A típica mulher Portuguesa é tão desinteressante e quase tão repelente como é a típica mulher aborígene da Austrália. 

E sobretudo, eu vejo-me absolutamente forçado a concordar com o Kid A e com os/as outros/as comentadores/as, e a ter que admitir que concordo com as suas afirmações sobre a existência na população, (tanto feminina como masculina), de Portugal de um complexo, (relativamente justificado), de inferioridade em relação a tudo o que vem do estrangeiro.

Como resultado deste facto, parece-me que a maioria da População de Portugal optou pela via que mais apela à sua enorme preguiça mental, (e que nem sequer requer que ninguém fira o seu orgulho ao admitir que tem um problema de modo a poder resolvê-lo), de lidar com o desconforto que sente na sua "vidinha provinciana" que consiste em copiar os piores exemplos que lhes chegam de fora no seu formato, sem sequer se dar ao trabalho de analisar os motivos e contextos que levaram à criação desse formato, ou de os analisar na sua essência.
Portugal é um país ainda profundamente afectado pela mentalidade tacanha do Catolicismo Fanático -(A Inquisição só acabou em 1820!)- também pelos restos de uma Monarquia quase tirana - (Que apenas terminou em 1910!)- e pela longa ditadura que promovia uma lentíssima evolução mental -(Derrubada no ano recente de 1974!). Todos estes factores fazem com que as pessoas ainda "esperem" que os homens se certifiquem de que as suas Mães/Irmãs/Filhas não sejam motivos de "escândalo e desonra", ou seja, que elas não se sintam capazes de admitirem que são iguais a qualquer homem no que toca a deveres, direitos, obrigações e sobretudo ao direito de receber e de obter prazer sexual. Esta é (um)a (das) causa(s) que levam a População Portuguesa a sentir-se confortável na sua preguiça de pensar e na sua, (injustamente orgulhosa), falta de vontade de mudar.
Juntemos a estas coisas o facto de que no ano de 1974 Portugal "ofereceu de mão beijada" aos E.U.A. e à Ex-União Soviética, (enquanto patrocinadores declarados dos rebeldes nas Ex-Colónias), um Império que cobria 20% do Planeta Terra, e já saberemos a razão porque a População Portuguesa se sente mais fraca, menos capaz e menos digna do a População de qualquer Nação Estrangeira!

Responder

Ofensas à parte a história é muito engraçada, principalmente a forma como vc conta. Dá pra visualizar o transtorno da moçoila. Acho que falta um preparo adequado à esses funcionários. Acho ótimo que vc tenha reclamado mas não sei se o hotel vai se retratar num pedido de desculpas. Estou desde fevereiro esperando uma atenção  da gerência do Hotel "On the Ave" e até agora nada!

Boa sorte!

Bjs

Responder

Mary, acho que tudo isso foi ressentimento pelo côco que eles levaram lá em Brasília.. 6 a 2 com o brasileiro paraguaio português Cristiano Ronaldo e tudo!

Brincadeiras à parte, conheço este "movimento". Olha só esta salada: tenho uma amiga equatoriana que aprendeu a falar português com uma carioca e mora em Portugal com um estadunidense (hã, hã, entendeu, né?). Fora que ela é loira e linda, tipicamente afrancesada. O resultado é que ela tem que forçar um sotaque português em muitas ocasiões para não sofrer preconceito.

Agora, incrível é a capacidade das pessoas de generalizarem idéias iniciais sobre uma nação baseados em uma experiência pontual no "Espaço" (geografia) e tempo (contemporâneo). 

Por último: ofender-se porque vc perguntou se ela é brasileira? Deveria se ofender se perguntasse se é argentina!! Hahaha. Bom, evidentemente esta foi uma brincadeira auto-referente...

Responder

Que horror Méris! Não sabia dessa não! Aqui em Paris não vi nenhum preconceito com os brasileiros(as) e sim com africanos e asiáticos.

Bjins,

Ingrid.

Responder

Vichhhh

Nunca fui destratada, exceto por essa declaracao, sempre fui bem recebida, mas a fluencia em frances ajuda bem. Poooorééém, em Paris um grupo de jovens Parisienses (amigos dum amigo) disse pra mim e pras minhas primas que 'brasileira' eh sinonimo de 'puta', da mesma forma que a gente usa 'piranha' ou 'vaca'. Serio!  Fiquei sem reacao!

 

Responder

 

 

Li sua história, e não me causou surpresa! em Portugal pensam isso mesmo. Que pena!

Sou brasileira, e sou uma mulher muito séria!

e isso ofende!

como julgar pela nacionalidade?

beijos

Responder

É, pelos testemunhos que temos visto aqui na comunidade, em Portugal a coisa tá difícil para a mulher brasileira..

Beatriz, se você quiser participar aqui e contar seus testemunhos será muito bem-vinda! É só se inscrever na comunidade e já terá direito de publicar artigos através da barrinha laranja que aparece na parte inferior da tela no login. Depois pode mandar as histórias (tuas e de outros) para seus amigos e família e a gente compartilha e fica sabendo o que acontece com outros brasileiros em outros lugares do mundo!!

Um abraço,

Marcelo

Responder

Embora se sinta revoltada e ofendida, é importante compreender que as pessoas estão revoltadas, pois neste momento em todo o Portugal, chegou uma vaga de brasileiras que assume sem vergonha ter como objectivo arranjar um marido português a qualquer custo e juntar dinheiro para depois voltar para o Brasil e comprar casa ou terra. As histórias de famílias destruídas por brasileiras que seduzem com sexo e bruxarias os homens casados são diárias. Os casos são inúmeros. Pessoalmente, conheço 5 casos só neste ano. E mais outras dezenas que me contam. Por isso tentem compreender que hoje em dia é dificil receber de braços abertos brasileiros. Tenho amigos na Noruega, Grã-Bretanha, todos detestam brasileiros. Infelizmente, esta é uma realidade. Sim, neste momento brasileira aqui é sinónimo de puta, amante e destruidora de lares. Isto nunca aconteceu com outros emigrantes, só brasileiros. As brasileiras portam-se como prostitutas e os brasileiros só causam desordem pública. Ninguém gosta e ninguém quer brasileiros como vizinhos, só causam problemas. Pessoalmente, acho que as pessoas em geral perderam o juízo por completo, brasileiras, portugueses. A moral e família foram postas no lixo. São inúmeros, os casos de portuguesas abandonadas com filhos no braços, aflitas para conseguir trabalhar e sustentar os filhos sozinhas. Assm, paga o justo(a) pelo pecador(a).

Responder

Miguel, 

Agradecemos o testemunho vivo e presencial.

Gostaria de acrescentar meu ponto de vista ao debate.

Em primeiro lugar, tenho amigos e amigas e curiosamente nenhum deles é puto ou puta. Uma garota fez doutorado em Lisboa, outro é publicitário, outra produtora de eventos, todos exitosos, bem sucedidos e muito sérios. O que não me impede de crer em suas histórias.

Temos, no entanto, que ter cuidado porque ao ler no jornal as coisas a gente tende a generalizar, acredito no potencial amplificador da mídia com seus efeitos positivos e negativos. Se seus relatos forem de gente diretamente relacionada contigo, ficaria muito contente de saber mais detalhes - não do ponto de vista da fofoca, e sim dos dilemas sociológicos que o tema gera.

Seria muito interessante saber de tais dados concretos, porque não acho justo ninguém pagar pelo pecador, quando menos o justo. E, sinceramente, jogar a culpa nos outros é fácil: e os trouxas que trocam a esposa e a família pelo primeiro rabo de saia que aparece, por fraqueza própria sua e de mais ninguém? A culpa então é do elemento externo - a brasileira puta (ou desesperada?) no caso? Todos acreditam que a família estava bem e a culpa é de quem vem de fora? Então deixe-me compartilhar minha visão: acho que a maçã já estava podre e a mulher que "seduziu" o "pai de família" só fez foi catalizar um processo que talvez estivesse moroso e parado porque as mulheres em torno não eram suficientemente atrativas, assim como as respectivas mulheres não os satisfaziam (novamente visão pessoal minha: em problema conjugal não tem culpa individual...). Quem tem que estar seguro de sua opção é quem constitui famílila e não quem busca. Se o pecado vem ao fulano ou se o fulano vai ao pecado, dá na mesma. Ou alguém discorda?

Digo mais: e os alemães que vão para o Brasil procurar mulata? E os estadunidenses que vão de colonia de férias a Porto Rico, Tijuana ou Guatemala para buscar sexo barato com latinas e beber até cair na rua porque no país deles é tudo na base da repressão e da hipocrisia protestante? E os homens mui sérios que viajam a trabalho de todas as partes ao oriente e acabam nos cabarés da Tailândia, Filipinas e outros em busca de gueixas exóticas, muitas vezes menores de idade, deixando suas esposas cuidando de casa e filhos? E os franceses e italianos de meia idade que vão a Madagascar prostituir as menores de idade? E os portugueses, ouso dizer meus antepassados, que estupraram tantas negras no Brasil, África e tantas outras paragens? Quem foi o justo que pagou a conta? Por acaso algum destes nacionais é mal recebido no Brasil?

Me parece uma análise banal e trivial depositar um problema social em uma etnia ou nacionalidade. Ou, melhor dizendo, preconceito puro. O resultado é, psicanaliticamente falando, um processo de histeria coletiva que só prejudica as relações entre as nações.

Eu simpatizo muito com portugueses (e portuguesas, por que não?). Mas devo admitir: a única portuguesa com quem tive uma aproximação maior me pareceu demasiado casta e pudica. Talvez o intercâmbio seja frutífero no largo prazo.

 

Responder

sou uma portuguesa de 25anos e habito na suiça.desculpem me mas nunca vi tantos portugueses estupidos... parem de dizer que as brasileiras sao putas e nao sei mais o que. se elas vao realmente pa portugal se prostituirem, so vai ter com elas quem quer. elas chamaram voces homens portugueses? creio que nao vos chamaram.... elas te podem ser feias, mas tem corpos de sonho. e as portuguesas nem sequer podiam ser putas là porque nao tem corpo para isso...

Responder

eu todas as semanas recorro as casas de meninas,aí chamadas de puteiros,sou solteiro pois é dificil encontrar alguem que nao seja interesseira,dou preferencia a prostitutas de leste,russas,ucranianas,loiras lindas,mas como existem muito mais brasileiras sao as preferidas,basta abrir o jornal e só se vê brasileiras a se prostituir,nao entendo porque ficam tao ofendidas.

Responder

Olha, pessoal, que tal a gente ver as coisas de uma outra maneira?

Na época da invasã.. digo, descobrimento do Brasil, as riquezas - pau-brasil, ouro, prata, diamantes, borracha etc etc - estavam aqui no país e pertenciam à mãe terra. Chegam os portugueses, extraem tudo e levam de volta a seu país para construir igrejas, palácios, castelos e outros símbolos de ostentação.

Então, hoje em dia, as brasileiras putas, justas servidoras da causa histórica nacional, sacrificam sua honra para extrair a riqueza portuguesa - o EURO - e trazem de volta para construir seu barraco com o moreno que a espera no interior de algum estado, provavelmente pobre, como os sertões ou o centro-oeste.

Finalizo esta reflexão profunda com palavras de Chico sobre a Geni, uma brasileira como tantas que serrvem de sua honra para salvar algo, seja o pão de cada dia, a família, a cidade ou o país (dos outros):

"Joga pedra na Geni


Joga bosta na Geni


Ela é feita pra apanhar


Ela é boa de cuspir


Ela dá pra qualquer um


Maldita Geni"

 

Responder
Disse tudo!!!
Afff
Responder

Na verdade são os portugas que estão procurando casamentos com brasileiras para poder emigrar para o Brasil. Tanto é verdade que a temática já chegou  nos ouvido das autoridade brasileiras. Dilma quer evitar essa fraude dos portugueses. Portanto, no momento os portugueses é que estão procurando casar com brasileiras.

Responder

muito triste isso que vc escreveu, mas infelizmente é muito verdade também!

Responder

Meus Deus! Alguém aí tem peito, hein? Deve ser confortável, até um alívio, imaginar sempre que o problema está no outro. Assim é só sentar e esperar que alguém feche as fronteiras e voilá, problema resolvido!

Admiro, no entanto, a coragem de publicar tal pensamento.

Responder

Esqueci de agradecer ao Celo e à Mary por conseguir dizer de forma decente o que eu só conseguiria dizer aos berros. Ainda bem que aqui só dá para escrever. Fiz um esforço, mas foi duro ouvir e tentar respeitar uma opinião tão bizarra quanto aquela mais acima.

Responder

..e o Aloísio!!! hahaha.

bjs

Responder

Desculpe Aloísio! Sou sempre fã do que você diz, então estava implícito, heheeh!

Responder

Meus caros compatriotas.ao ler o relatos de alguns por incrivel que pareça ainda fico chocada.ao inves de acostumada.Moro em Portugal a 4 anos e desses 4 anos coleciono ´´perolas´´cantadas pelo povo daqui.Realmente a imagem que tem do Brasil para muitos é essa.Mulher brasileira so presta pra destruir lares.Primeiro porque nao nos conhecem pelo nome.somos acuela(aquela,com o sotaque bem açoriano) brasileira.acuela distruidora de lares,eu pelo menos quando conheci o meu marido ele era solteiro e desempedido.brasileiros sao uns favelados,detalhes que acham que o brasil todo é que nem os morros do Rio.entao acham que todos moravamos em assim.O que tens nivel superior??????????????? ohhhhhhhhhhhh como se no Brasil fosse impossivel se cursa uma universidade.trabalhavas ohhhhhhhhhh em que eras puta? era trabalhador de construçao civil? pra eles no Brasil so tem desocupados e mortos de fome,ai vem pra Portugal pra ganhar dinheiro.Cada perola que da ate vontade de rir,mas aprendi uma coisa,rodar a baiana ,dar uma resposta com classe que eles colocam o rabinho entre as pernas,nao fico calada porque o macaco nao olha pro seu rabo.os portugueses nao olham pro seu telhado quando abrem a boca pra falar mal de brasilerios,sendo eles muitas vezes pior do que uma puta ou um ladrao.

Responder

Boa, Angélica! Adorei seu testemunho. :-)

Se quiser contar suas histórias para compartilhar com a galera que vive em outros lugares do mundo, é só se inscrever aqui e já pode escrever!

Um Abraço

Responder

Aminga o problema e que as portuquesas sao consideradas mulheres feias pelos portugueses e por outros paises, tambem  vamos concondar nao e facil pra elas ter alguem com tanto poder de serducao e beleza por perto.

Responder

oi seu comentario es horrivel: são do interior e são mulatos 

Ben  sou braliseira do interior mulata casada e bem amada!Moro en berlin meu marido e aleman!

explicandome mellor negros e mulatos estao en francia,españa,england.suiça,enfin por todo mundo!!

Te acsenllo ver menos novela e ir viajar!!mellor forma de ter cultura!!Infelizmente Brasil e meu pais de nascimento Mas admito ke eun pais Racista!!Venha a frança e conheceras Negras,Mulatas lindas!Claro e akele tipico brasil negra o criola empregadinha¿¿gente muda o xips!!fica a dica

Responder

Estas muito enganada, as portuguesas são muito bem vistas no mundo, tem fama de trabalhadoras e seremmulheres de respeito, com tanto de forca como de beleza, agora se falares em brasileiras emInglaterra vão ser preguisosas, nao querem trabalhar, em Portugal vão ser putas e no próprio pais delas vão ser bruxa...

Responder

Não acho as portuguesas feias, aliás algumas são muito bonitas. No Brasil temos uma sociedade estratificada, classe média e alta, gente bonita. Classe baixa e paupérrima passam por problemas de aceitação. A miscegenação muitas vezes os compromete no quesito beleza. Um dia fui com um funcionário que era meu grande amigo no Pão de Açucar em SP (loja da Gabriel Monteiro da Silva). As pessoas passavam e olhavam para mim fixamente, alguns faziam um "tudo bem?" Eu não entendi...lá pelas tantas, um senhor idoso chegou muito perto de mim e eu assustei e ele disse: é sequestro? eu...hã? Daí vi que as pessoas pensaram que meu funcionário estaria me sequestrando...nada a ver...um rapzinho fofo, que queria estudar, fazer faculdade e estava todo feliz por passear num supermercado legal! Fiquei assustada, será que ele notou o que estava acontcenedo? Espero que não, poiis seria chato demais.

Então não generalizo, há gente bonita e feia em todas as raças e nacionalidade. A tal mulher brasileira é um estereótipo, nem toda brasileira á bonita, nem toda brasileira tem quadril grande e cintura fina, nem toda brasilira é quente ou comunicativa. Somos todos seres humanos, uns bichinhos de todas as espécies e qualidades. Quando estou no aeroporto é comum falarem comigo em alemão ou inglês, isso em GRU - Guarulhos!!! Será que pareço brasileira?

Responder

Boas tardes, vim dar com este blog numa pesquisa minha pois tentava descubrir qual é a opinião geral dos Brasileiros sobre os Portugueses mas acabei por descobrr o contrário. Sim é verdade, aqui temos opiniões estereótipadas sobre os brasileiros. Aqui achamos que os brasileiros trabalham todos a servir á mesa ou nas obras e as brasileirs trabalham em casas de prostituição, é triste que as pessoas pensem assim mas o que ocorre é que muitos dos emigranes brasileiros que chegam a portugal são do interior e são mulatos e são muito diferentes daqueles que aparecem nas novelas que as portuguesas tanto gostam de ver e isso gera uma certa confusão entre nós levando a crer que os brasileiros mal formados da favela vêm todos para Portugal e os "brancos" ficam aí. Nós somos um povo hipocrita e cristão que valoriza demais os velhos costumes e assim que surge alguém de barriga de fora e pernas bonitas tendemos logo a criticar mas isso não é só com as brasileiras, com as portuguesas também é assim muitas pessoas dirigem as suas frustrações por não serem desinibidas em formas de ofensas que dirigem ás minorias. Neste caso as brasileiras de mini-saia e morenas que a unica coisa que fazem é querer sobreviver num pais pobre que ainda tenta se agarrar ás riquesas do passado á muito tempo extintas.

Responder

Ivo, agradeço em nome dos que se sentiram ofendidos com as histórias aqui contadas, seu testemunho e contribuição para a discussão. Este tipo de conversa serve justamente para acabar com os preconceitos de ambos lados!

Saudações lusófonas,

Marcelo

Responder

Eu sou Português e, (embora tenha sido adoptado por uma família Irlandesa que vivia em Portugal quando eu era menino), sou Nacionalista por Portugal, (dentro da medida do bom-senso); especialmente porque passei toda a minha infância e também a maior parte da minha juventude nesta minha Amada Pátria.
Todavia, por força da actividade profissional que vinha exercendo até há relativamente pouco tempo, eu vi-me forçado a viajar um bocado por todo o Mundo; e por este motivo tive ocasião de observar diferentes povos, diferentes culturas e diferentes atitudes. O que direi a seguir resulta da minha observação cuidadosa e imparcial, bem como de apurada reflexão e análise sobre tudo o que vivi e experimentei.
Ainda que isto me custe muito, eu vejo-me forçado a admitir no meu coração Lusitano e na minha mentalidade Universalista, que alguém tinha razão quando afirmou que:
A típica mulher Portuguesa é tão brutalmente ignorante como é a típica mulher dos E.U.A.
A típica mulher Portuguesa é tão rude e antipática como é a típica mulher Italiana.
A típica mulher Portuguesa é tão injustificadamente orgulhosa e cheia de soberbas como é a típica mulher Espanhola. A típica mulher Portuguesa é tão materialista e interesseira como é a típica mulher Indiana.                                   A típica mulher Portuguesa é tão falsa, mentirosa e manipuladora como é a típica mulher Brasileira.                        A típica mulher Portuguesa é tão neurótica e mentalmente desiquilibrada como é a típica mulher Israelita.               A típica mulher Portuguesa é tão desarranjada e desenxabida como é a típica mulher da Ex-União Soviética.              A típica mulher Portuguesa é tão frígida e assexuada como é a típica mulher Irlandesa.                                        A típica mulher Portuguesa é tão desinteressante e quase tão repelente como é a típica mulher aborígene da Austrália. 

E sobretudo, eu vejo-me absolutamente forçado a concordar com o Kid A e com os/as outros/as comentadores/as, e a ter que admitir que concordo com as suas afirmações sobre a existência na população, (tanto feminina como masculina), de Portugal de um complexo, (relativamente justificado), de inferioridade em relação a tudo o que vem do estrangeiro.

Como resultado deste facto, parece-me que a maioria da População de Portugal optou pela via que mais apela à sua enorme preguiça mental, (e que nem sequer requer que ninguém fira o seu orgulho ao admitir que tem um problema de modo a poder resolvê-lo), de lidar com o desconforto que sente na sua "vidinha provinciana" que consiste em copiar os piores exemplos que lhes chegam de fora no seu formato, sem sequer se dar ao trabalho de analisar os motivos e contextos que levaram à criação desse formato, ou de os analisar na sua essência.
Portugal é um país ainda profundamente afectado pela mentalidade tacanha do Catolicismo Fanático -(A Inquisição só acabou em 1820!)- também pelos restos de uma Monarquia quase tirana - (Que apenas terminou em 1910!)- e pela longa ditadura que promovia uma lentíssima evolução mental -(Derrubada no ano recente de 1974!). Todos estes factores fazem com que as pessoas ainda "esperem" que os homens se certifiquem de que as suas Mães/Irmãs/Filhas não sejam motivos de "escândalo e desonra", ou seja, que elas não se sintam capazes de admitirem que são iguais a qualquer homem no que toca a deveres, direitos, obrigações e sobretudo ao direito de receber e de obter prazer sexual. Esta é (um)a (das) causa(s) que levam a População Portuguesa a sentir-se confortável na sua preguiça de pensar e na sua, (injustamente orgulhosa), falta de vontade de mudar.
Juntemos a estas coisas o facto de que no ano de 1974 Portugal "ofereceu de mão beijada" aos E.U.A. e à Ex-União Soviética, (enquanto patrocinadores declarados dos rebeldes nas Ex-Colónias), um Império que cobria 20% do Planeta Terra, e já saberemos a razão porque a População Portuguesa se sente mais fraca, menos capaz e menos digna do a População de qualquer Nação Estrangeira!

Responder

 parabéns é muito pertinente sua fala e não adianta as pessoas tentarem fugir,  a verdade é algo que sempre via doer.

Responder
todo isso nao passa de uma pouca verguonha, falta de es´crúpulo e respeito pela felicidade do proximo mas tambem tenho de admitir que sao toda boua e tentadoras e se me permitem voces sao felizes com esta porra.
Responder

que feio esconder-se atrás do anonimato da internet para falar bobagem com um monte de erro de português... vou manter este comentário aqui no site só para lembrar permanentemente que existe gente como você, infelizmente, no mundo.

Responder

Veja bem, no passado, seus antepassados roubaram pessoas e destruíram incontáveis lares na África.  Qual o motivo?  Mão de obra gratuita!

Responder

O preconceito racial é verídico na europa, nos Brasileiros achamos que vamos ser recebidos como costumamos tratar as pessoas. Na minha opnião o que falta é a socialização das pessoas eu digo portuguesas pois é muito fácil críticar sem ter aproximação, o atrativo das brasileiras é originalidade e simpatia, se os portugueses trocam as suas pelas brasileiras é que algo diferente e interessante tem nelas ! e não que elas os tiram das suas casas para ficarem com elas, nesses casos os relacionamentos estão desgastados pois nos casamos é que passamos a saber com que fomos casar . somos países irmãos , se brasileiros fossem isso tudo de ruim que acham não havia tantos casados com brasileiras e felizes. Deve haver o respeito em geral e mais união.

Responder

Olá,sou portuguesa e vivo em Portugal,e de facto essa fama que brasileiros e brasileiras tÊm é a realidade.

Tenho a consciencia que nem todos que estao em Portugal sao assim,mas na maioria sao.Acho que é normal as pessoas reagirem assim,mesmo que essa pessoa nao seja como as outra.Ainda no outro dia vi uma briga de brasileiros num restaurante.Isso é revoltante,ver pessoas que nao sao portugueses a destruirem o nosso pais causando má fama.E em Portugal é com os brasileiros e chineses,mas em outros países já é com outra nacionalidade.Infelizmente é normal isso acontecer.

 

Responder

não concordo contigo,sou brasileira,mas não sou prostituta,sou maquiadora e esteticista,então eu tenho que pagar pelo que os outros fazem eu só respondo por mim,cada um é cada um.

vc gostaris de ir ao Brasil e ser recebida como mais uma pedófila de Portugal,sim.porque a muitos no Brasil escondido,acho um absurdo rotular as pessoas sem conhecer,isso é coisa de gente atrasada e ignorante,me desculpe,além do mais em Portugal há mais prost portuguesas do que brasileiras,se vc não sabe informe-se pela internet,isso é por inveja,simples quanto isso.

Responder

COMENTA DAS PORTUGUESAS QUE PROSTITUEM NA FRANÇA.. SUÍÇA ETC JÁ QUE VC É PORTUGUESA 

JÁ VIVI NO SEU PAÍS 9 ANOS... SOBREVIVI ALÍAS.. MEU MARIDO É BRASILEIRO, NA VERDADE SOMOS ÍTALO-BRASILEIROS, CASAMOS EM PORTUGAL, MEU FIILHO NASCEU EM PORTUGAL NÃO É PORTUGUÊS !!! É ITALIANO O CONSULADO ITALIANO NO PORTO DEU DE IMEDIATO GRAÇAS À DEUS, PQ SEU PAÍS NÃO QUERIA DAR, MENOS MAL PQ TAMBÉM NÃO QUERÍAMOS ENFIM.. HOJE ESTOU FORA DE PORTUGAL AINDA BEM, ESTOU NA EUROPA FINALMENTE E NUNCA ME PROSTITUI.. VIM DE UMA EDUCAÇÃO DE IMIGRANTES ITALIANOS E JÁ SUEI MUITO NO SEU PAÍS PENSANDO QUE TRABBALHAR HONESTAMENTE SE TERIA ALGO, ATÉ QUE OS VÍGAROS EMPRESÁRIOS COMO SEMPRE ACABAM POR DEVER E NÓS TERMOS QUE RECORRER À JUSTIÇA !!! 

A FAMA DO PORTUGUÊS NA EUROPA É DE CIGANOS DA EUROPA JÁ OUVIU DIZER ??? POIS BEM CONHEÇO BEM TODO LADO E SEI TAMBÉM QUE VCS SÃO OS PIORES PARA SE TRABALHAR, PQ SÃO VINGATIVOS !!! FORA DE PORTUGAL ENTÃO NEM SE FALE.. 

CONHEÇO UMA MINORIA DE BONS PORTUGUESES QUE CONTO NO DEDO E QUE AMAM O BRASIL, E DIZEM QUE O POVO PORTUGUÊS É MEDÍOCRE E TEM UMA QUESTÃO DE INFERIORIDADE AO BRASIL .. ENFIM 

MULHER BRASILEIRA VINHA SIM HÁ MUITOS ANOS ATRÁS OU ENGANADAS.. OU PQ VINHAM PARA TRABALHAREM HONESTAMENTE, OU PQ GOSTAVA.. E HOJE HÁ PORTUGUESAS NA BÉLGICA, SUÍÇA.. E UMA RUA SÓ PARA P... PORTUGUESAS NA FRANÇA E AÍ ??? VAMOS JULGAR ??? 

POIS BEM, PORTUGAL É SUA TERRA, ASSIM COMO UM DIA TB JÁ ESTIVE E SEI BEM QUE VCS JULGAM TODAS 

PENA PQ UM DIA VCS PISAM NO BRASIL E PODEM SEREM VISTOS COM OUTROS OLHOS.. 

 DE UM POVO UM DIA QUE ESCRAVIZOU .. QUE JOGOU O QUE HAVIA DE PIOR EM PORTUGAL NO BRASIL ENFIM FORA QUE TEMOS AINDA QUE PASSAR POR UNS 100 ANOS PARA CONSERTAR A M.. QUE VCS DEIXARAM LÁ 

CPS 

Responder

Obviamente, a generalização de prostituição para toda as brasileiras, nada mais é do que um truque para maquiar o que de fato acontece na sociedade portuguesa, desde que, a mesma, passou a ter contacto com mulheres estrangeiras mais atraentes (não por o serem, de fato, mas por possuírem atitudes mais agradáveis e atrativas).  O  pânico das portuguesas, inseguras quanto à sua capacidade de manter seus relacionamentos , diante de tal ameaça, pois, segundo relatos dos próprios homens portugueses, as mesmas estiveram se descuidando de seus relacionamentos e aparência pessoal durante anos, quando começaram a perder seus maridos para brasileiras, se desesperaram e, acharam que (como medida psicólógica de defesa, em primeiro lugar, e, em segundo, tática de "guerra", ou disputa do mercado afetivo ) seria melhor responsabilizar as brasileiras, de modo geral, tentando danificar sua imagem diante da sociedade e dos homens, o que lhes renderia "vantagens" afetivas. 

Responder
Oooh como se os portugazinhos tbm nao fossem pra outros paises fazerem arruaça...moro na Belgica e com certeza a senhora deve ter parentes pro aki!!! Vai ter portuga pra la!!! O bom é q qdo me perguntam q lingua eu falo digo:portugues, dai dizem ah vc é portuguesa?( em frances é claro) e eu ta doooido sou brasileira, dai vc jà viu neh, Belga é bem mais original,jà dizem logo: a percebi msm pela sua aparenccia,as portuguesas todas tem bigode parecem homens de saias!!! A fama delas é fédéral, entao depois de 8anos morando na Europa,msm qdo eu ainda nao tinha documentos, preferia set deportada a falar q eu era portuguesa!!queimaçao de filme total
Responder

O dia que as pessoas viajarem mais perceberão que gente é igual em todo lugar. A fama não tem nada a ver com gente, cada um tem sua individualidade e merece respeito. Claro que temos de nos proteger, mas atirar só depois de conhecer. Brasileiro é isso e aquilo, português é isso e aquilo...nada a ver...são pessoas, merecem respeito. Se desrespeitarem, merecem desrespeito, mas não generalizado, apenas ao desrespeitador.

Tenho horror quando digo que estou em Portugal e alguém me diz, nossa cuidado para não pegar o sotaque deles! Por que não? Uma língua bem falada tanto soa bem em português de Portugal, como em português do Brasil. Que preconceito!

Meu objetivo agora é falar português de Portugal, mas dizem que não consigo, que pareço russa falando, logo, é muito difícil mudar, mas gostaria de falar ambos (português do Brasil pois minha língua pe minha pátria e português de Portugal pq acho bonito e para me defender de gente má), pois daí eu não teria metade dos problemas que tenho com pessoas preconceituosas daqui (de PT), já me deram moedas erradas, troco errado, venderam produtos mais caro, se recusaram a me atender dizendo que não entendiam meu idioma (e eu disse sinicamente que poderia falar inglês se a pessoa quisesse risos e uma série de coisas que NUNCA passei em país algum, mas infelizmente o mundo aqui está assim.

Responder

Escreva um comentário

Desea usar sua foto? - Inicie sua sessão ou Cadastre-se grátis »
Comentários a este artigo no RSS

Comentarios recientes

Cerrar